ACIR Rolândia         acirrolandia         (43) 3256-1063         acerolandia@cacinp.org.br
            (43) 3256-1063           Acessar o Webmail

Pensando em Rolândia 2034

28/11/2019    |    10h12    |    Economia    |             

    Pesquisadores da Universidade de Alicante, da Espanha, estão elaborando um Planejamento Estratégico para a cidade de Rolândia. Neste mês de novembro uma equipe de dois pesquisadores espanhóis e um pesquisador da UEL concluíram a coleta de dados para a elaboração do Planejamento Estratégico de Rolândia até o ano de 2034, quando o município comemora os 100 anos da primeira edificação na cidade, o Hotel Rolândia. O Plano ROLÂNDIA2034 deverá ser entregue até julho do próximo ano, a tempo de ser apresentado para todos os candidatos a prefeito como um conjunto estruturado de propostas por parte da sociedade civil organizada. 


    A ideia deste Planejamento é resultado do FUTURIDADE, o Fórum de Desenvolvimento Estratégico de Rolândia, realizado em 06 de setembro passado, que reuniu agentes públicos e representantes da sociedade civil para um debate sobre o futuro da cidade. A iniciativa é do Conselho de Desenvolvimento Sócio Econômico, Sustentável e Estratégico (CODESE) e da Associação Comercial e Empresarial de Rolândia (ACIR), com apoio da Prefeitura e da Câmara de Vereadores. 

    O presidente da ACIR, Márcio Lopes do Carmo, ressalta que o documento vai demonstrar os caminhos que a cidade deverá trilhar nas próximas décadas, a partir dos sonhos e das expectativas reais da sociedade civil. Ele explica que não existe qualquer interesse ou interferência política e partidária, daí a importância da participação da academia. A equipe da Universidade de Alicante, coordenada pelo pesquisador Antonio Aledo, é a responsável pela coleta, tratamento dos dados e pela redação final. O objetivo é identificar e deixar claro para a sociedade, bem como para os candidatos a prefeito e vereadores, a expectativa real sobre temas como desenvolvimento econômico, qualidade de vida e mobilidade urbana. 

    Cidades que se encontram em pleno desenvolvimento, como Maringá, já realizaram planos como este que está sendo feito em Rolândia. Londrina também está se mobilizando para licitar o seu Planejamento Estratégico. ‘’Queremos ver e ter clareza sobre quais as forças e oportunidades que temos no nosso município, a partir das indicações dos próprios cidadãos’’, destaca o coordenador do projeto junto ao CODESE, Nilson Giraldi.

    Cronograma - nesta 1ª fase, a equipe da Universidade de Alicante está concluindo cerca de 100 entrevistas em profundidade realizadas com personalidades da política, Poder Público, iniciativa privada, clubes de serviços, religiosos, atores sociais e cidadãos. O trabalho representa uma pesquisa qualitativa que deverá demonstrar as informações que constituirão o documento. 

    Em uma segunda fase, prevista para março do ano que vem, estes dados serão apresentados e validados pela comunidade. O trabalho tem previsão de ser concluído em julho de 2020 com a entrega do relatório final, que deverá ser feita em um 2º Fórum de Desenvolvimento Estratégico, com a participação massiva da sociedade, no segundo semestre de 2020. 

    Giraldi ressalta ainda que todos os custos estão sendo bancados por empresários locais e ACIR, que se cotizaram para custear as despesas dos pesquisadores. A previsão é de que o Projeto custe cerca de R$ 60 mil. “Um estudo desses por consultorias brasileiras ficaria algo em torno de R$ 200 mil”, afirmou Nilson Giraldi. A diferença se dá pela participação da equipe da Universidade espanhola que realiza o trabalho a partir do custo de bolsas de estudos, despesas de deslocamento e hospedagem. 

    Por fim, o estudo sendo concluído, a sociedade civil deverá eleger uma comissão que será responsável pelo acompanhamento da implementação do Planejamento Estratégico ao longo do tempo. De acordo com Giraldi, esta equipe será a guardiã do Planejamento Estratégico ROLÂNDIA2034, garantindo os interesses dos cidadãos preocupados com o futuro e o desenvolvimento de Rolândia.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR